COMO FORMAR TIMES EFICIENTES !

Sejam bem vindos leitores do Batom & Co. !

Se há alguma coisa verdadeiramente apaixonante em Metodologia de Gestão, esta chama-se: ” Metodologia de Times”. A Metodologia de Times foi amplamente divulgada por Jon Katzenbach e Douglas Smith; cujo best seller vendeu mais de 1000.000 de cópias:” The Wisdom of Teams: creating the high performance organization” – Sinceramente, não sei se foi lançado no Brasil. Este belíssimo trabalho chegou em minhas mãos quando estava estudando meu MBA. A paixão foi tão grande que me aprofundei no assunto, para o meu Mestrado. Desde então, não conseguia conceber quaisquer tipos de trabalho, sem a Metodologia de Times como diapasão.

Embora chamada de “Equipes de Alta Performance, Equipes de Alto Desempenho”, há diferenças muito distintas entre Times, Equipes e Grupos de Trabalho.Ao primeiro olhar, parece ser tudo “farinha do mesmo saco”. Mas, onde está a diferença afinal?! A diferença não está na definição de cada um destes termos. A diferença está na dinâmica que se forma em um time e, acima de tudo, em resultados! Uma outra diferença importante é que um time de verdade, não é de “alto desempenho”, apenas. Uma de suas principais características e a mais peculiar de todas é que se tornar “auto suficiente” vem antes; e, aí sim,por este motivo, apresenta um “alto nível de desempenho”.

Somente para ilustrar de forma muito superficial, enquanto um grupo ou uma equipe são “formadas; por exemplo, um time é “construído”, passo a passo, fase a fase. Ao longo destas fases de desenvolvimento, é estabelecida uma dinâmica única de aprendizagem e de auto desenvolvimento de cada membro, que promove o comprometimento, a entrega ao que se propõe alcançar e superar como resultado. Ainda superficialmente falando, um grupo pode ser qualquer aglomerado de pessoas em um coquetel, em uma esquina. Já uma equipe, pode ser um setor de trabalho, um departamento. Ambos podem se transformar em “time”; mas não o são, simplesmente porque um time não nasce time… Se transforma em um.

As peculiaridades entre equipes, grupos e times, deixarei para um próximo “post”. O objetivo deste de hoje, é falar sobre o Consultor Khoi Tu e o seu olhar sobre esta Metodologia. Khoi Tu estará hoje na Expogestão em Joinvile, lançando seu “SUPER LIVRO”!.

Acompanhe a seguir o post de Ariane Abdallah de hoje, na Época Negócios… Confira algumas dicas e informações sobre os erros mais cometidos na formação de um time !

Khoi Tu (Foto: Divulgação)KHOI TU (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Em seu novo livro (Supertimes, a ser lançado no Brasil este mês), o consultor britânico Khoi Tu aponta sete fatores que levam uma equipe a ter resultados extraordinários. Acompanhe alguns deles:

Quais os principais erros cometidos na formação de times? O primeiro é não saber por que o time é necessário. Só faz sentido criar um grupo se a tarefa não puder ser executada por uma pessoa. O segundo erro é que muitos líderes constroem um time à imagem deles. É preciso ter pessoas com diferentes atitudes e habilidades.

Como escolher as pessoas certas? Além de comprovar suas habilidades, uma dica é criar um processo seletivo que coloque o candidato em uma situação o mais parecida possível com o que ele vai enfrentar na prática.

Qual o papel do líder? Líderes precisam flutuar entre os estilos controlador, treinador, consultor e colaborador. O controlador exerce autoridade na fase de formação do grupo e nas horas de decisões rápidas. O treinador prepara para o desafio, reforçando o potencial individual e do grupo. O consultor se abre a opiniões, ajuda o time a descobrir e se responsabilizar por seus próprios pontos de vista. O líder colaborador sabe se afastar no momento em que a equipe já voa sozinha. É quando entrega o controle remoto para o time.

  Rejane Santos é Coach,pelo IBC, Mestre em Engenharia de Produção pela COPPE-RJ – Autora do livro:”ISO 9000 para Hotelaria” , Editora Qualitymark.

Empresas onde desenvolveu projetos: EBX- Diretoria de Entretenimento,Petrobras, Bourbon, Oi, Tim, Embratel, Rio Atlantica Hotel (atual Pestana),Cargil Agricola, dentre outras.

Para saber mais sobre seu trabalho, palestras, treinamento na Metodologia de Times, Liderança, Qualidade e Coaching, envie email para: coachrejanesantos@cocreationcoaching.com.br. cocreationcoaching@cocreationcoaching.com.br

linkedin – Rejane Santos

Facebook- https://www.facebook.com/pages/Mulheres-CoCriativas/341060269325360?ref=hl ou https://www.facebook.com/pages/CoCreationCoaching/220987377961627?ref=hl

 

2 comentários sobre “COMO FORMAR TIMES EFICIENTES !

  1. JOSE DA SILVA CAMARGO disse:

    Pelo que li, e pelo comentario o assunto é de suma importancia para a formação de um time. Direi com ressalvas que não consttui novidade . Vez por outra ja se fez algo no passado com mesmo exito. Porem foi muitas vezes desfeitos “esses” times por falta de continuidade. Para cada obra nova que se retoma, quase sempre é dificil ter o mesmo time que se “dispersou por serem descontinuado, seus vínculos vitalício com a Empresa nos Interesses financeiro; foram interrompidos, o que é prejudicial para ambos; EMPRESA e EMPREGADOS.
    NA FALTA TEMPORARIA DE TRABALHO ; ACORDOS DEVERIAM SER FIRMADOS; PELO MENOS COM OS ELEMENTOS MAIS INDISPENSAVEIS, AINDA QUE COM SACRIFICIO DE REDUÇÃO DE SALARIOS PARA ESSE INTERRÉGNO MOMENTANIO..

    • Rejane disse:

      Olá José Camargo,

      Muito obrigada pelo seu comentário.Somente uma ressalva: nesta metodologia, os “times” têm projetos específicos a cumprir;e, em alguns casos, com prazos determinados para acabar, uma vez implementado o projeto, para atendimento dos objetivos estratégicos da organização. O que quer dizer que não são vitalícios. Um dos fatores que diferencia um time é a multiplicidade de “cargos” que interagem no mesmo projeto. Em um Time formado por mim, por exemplo, haviam desde pessoas do nível executivo até faxineiros. Dentro daquele time, eram todos no mesmo nível. Fator o que, fora do time, ajudou muito na implementação do projeto, porque esta nova cultura de que todos contribuem na mesma engrenagem, surtiu muito efeito.
      Como o próprio artigo propõe, um time deve ter um propósito e relevância para que se forme, para que seja respeitado em seu papel e sempre, sempre, em atendimento aos objetivos estratégicos da organização. Já no caso de substituição de algum membro porque este desejou se desligar do time;ou, por outra razão qualquer, um novo alinhamento do time deve ser feito. Mais uma vez obrigada pela sua participação ! Sucesso ! Rejane Santos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s