FA – Administração

Escrever é muito prazeroso para mim. Escrever é um ato de compartilhar idéias, ideais, sentimentos, confusões e até de reencontro comigo mesma. Por este motivo, escrevo quando tenho vontade, respeito este meu prazer, sem sacrificá-lo de jeito algum. Sendo assim, saibam que quando estão lendo um post meu, estão lendo também: alegria, satisfação e muito entusiasmo !

Tenho formação em Metodologia de Times e há uma fase interessante do desenvolvimento do time que se chama :“adjourning” ( adiar, adiando). Nesta fase, o time  já está tão integrado, que não quer largar o projeto que está finalizando… Sabe o que mais? Não sabemos lidar com o desapego. Mas isso é assunto para um outro post.O que o adjourning tem a ver com o post ? Este é o último post desta série. Me perguntei: como fechá-lo com chave de ouro?! A cobrança da chave de ouro foi tão grande de minha parte…. que resolvi adiar, adiar, PROCRASTINAR ! lembra-se ?

Fato é que recebi um grande incentivo para voltar a escrever. Há uma leitora que escreveu para mim a seguinte frase:

Seu Blog é maravilhoso! Tenho lido e relido seus posts muitas vezes. Desde que li sobre o TAO, ele nunca mais saiu da minha vida. 
Gostaria de acompanhar mais seu trabalho, ele faz bastante sentido pra mim. Você ministra palestras, tem outras atividades além do blog que possam ser acompanhadas?” ~Mara

Em respeito à Mara não publico o seu sobrenome. Gente, que legal !!!!! Fiquei muito feliz com este depoimento. Mara, obrigada !

 Agora vamos falar de FA que quer dizer ADMINISTRAÇÃO

“Organização, eficácia na execução significam competência na administração de pessoas e questões; daí resulta a maximização de todos os recursos disponíveis” ~ Sun Tzu (1.7)

O conceito de FA está relacionado à geração de lucros com a maximização dos recursos disponíveis. O conceito de sustentabilidade. Chin Nig Chu, fala da importância da auto suficiência para gerar lucro, em detrimento do gênero. Isto é, ao invés de falarmos em igualdade de tratamento, em relação ao sexo oposto,como profissionais, temos que apresentar competência para gerar resultados.

Sobre recompensar  resultados – Há muitos líderes que não sabem recompensar e reconhecer a sua equipe. Algumas pessoas podem dizer assim: “ ah, mas o prêmio de um fim de semana em Buzios é o máximo !” Vejam bem que a recompensa deve estar relacionada aos aspectos  emocionais que motivaram e continuarão a motivar o seu colaborador a seguir em busca de maiores desafios. Estamos falando de reconhecimento. Homenagear, elogiar o desempenho de um colaborador tem maior grau de importância a longo prazo.

Atualmente se fala tanto em retenção de talentos, mas pouco realmente se faz para retê-los. Em um mercado altamente competitivo como o varejista e o de telecom, manter um colaborador por mais de um ano é um grande desafio. Fala-se na geração Y que não tem fidelidade com as organizações… As organizações tampouco têm com os seus colaboradores… trocam pessoas como trocam máquinas. Não percebem que ao perderem um colaborador, a tecnologia vai junto. Estou falando da famosa “juniorização”. Os “juniors” têm mais garra, mais pique ; e, também menos comprometimento com os valores chave das empresas, paciência para galgar cargos mais elevados, porque “isso demora”, vivência. Portanto, se você é uma líder e pretende reter seus talentos, a fórmula mágica não existe, mas o reconhecimento alinhado à recompensa já é um bom caminho. Vejam este exemplo do livro de Chin Nig Chu: “ Michelle trabalhava em Paris, na sede de uma importante firma internacional da área financeira. Era criativa, empreendedora e aplicada – o tipo de funcionária com que qualquer empresa teria orgulho de contar. Ela foi responsável por várias transações internacionais que renderam à firma vinte milhões de dólares.

Por seu excelente desempenho, recebeu um bônus de dois mil dólares. Pediu demissão. Em seguida, montou o seu próprio negócio. No ano passado teve um faturamento bruto de cem milhões de dólares. Se você não recompensar generosamente os seus funcionários de desempenho excepcional, é provável que acabe criando concorrentes “dentro de casa”. Para garantir a sua sobrevivência, recompense generosamente aqueles que alcançaram resultados para você”.

O mercado está cheio de Michelles que , na maioria das vezes, se tornam concorrentes levando o que aprenderam na sua empresa, para outra empresa…

“O elemento mais importante na condução das operações de guerra é buscar a vitória rápida, evitando uma campanha prolongada”~Sun Tzu (2.15)

Este conceito se aplica a um elemento chave, que desenrola em outras atitudes como a procrastinação e o “adjourning”:  “o que verdadeiramente te motiva é ir à guerra ou ir à guerra e vencê-la ?

Este ponto é muito importante porque é esta descoberta que vai delinear os resultados do seu trabalho. Há pessoas que lutam, lutam para alcançar um determinado patamar em alguma coisa. Quando estão à porta, desistem. No exemplo do livro, Chin comenta sobre uma excelente vendedora que lutava para conseguir captar um prospect. Quando os contratos estavam prontos, se acumulavam na mesa. Ela perdia a motivação para concluí-los. Se você age desta forma, tente saber a razão do bloqueio que, segundo Chin é levado à vida social também. “ Se você namora o príncipe encantado  há uma eternidade, e ele ainda não falou em casamento, você precisa agir como nas transações comerciais: examinar as razões pelas quais o negócio ainda não foi concluído e apressar o desfecho”. Sem medo de perder !

Faça um bom marketing pessoal

A forma como você se apresenta afeta a todos os aspectos de sua vida. Se você não for capaz de “vender” uma imagem positiva de si mesmo, certamente não conseguirá vender produtos ou serviços.

“nenhum comandante deve travar uma guerra motivado pela raiva. Nenhum general deve lutar uma batalha movido pela fúria”~ Sun tzu (12.18)

Não há verdade maior ! já paguei caro por demonstrar os meus sentimentos. Os sentimentos demonstrados levam à interpretação de descontrole. Não há nada pior do que descontrole. O descontrole promove o desrespeito. As pessoas passam a usar desta fraqueza, para promover a discórdia e trazer dissabores para você, com provocações descabidas até que cheguem ao ponto de promover o seu “descontrole”. Isso porque ele/ela ganha com este teu descontrole. Lembre-se que quem se descontrola, perde a razão. Enquanto o/a vilã/ão sorri e finge que “ele/ela” não fez coisa alguma. SEGURE ! conte até 10.000.

Imponha disciplina, nunca mime demais

Sejam os filhos ou um colaborador… nunca mime demais. ..

“o excesso de complacência vai transformar os soldados em um bando de crianças mimadas, descontroladas e inúteis” ~ Sun Tzu (10.22)

Abrace a carreira e a família: erradique da sua família a síndrome do parasitismo

Aqui, Chin fala sobre as mães que fazem tudo sozinhas em casa, sem que os membros da família ajudem a pegar em um copo sequer. Se você não tem controle e respeito por parte dos membros de sua própria família, não é no âmbito profissional que o terá…

Sabe de uma coisa? Isso é verdade ! conheço mulheres que nada que digam ou façam em casa é valorizado. Na vida profissional não ocupam cargos de liderança, claro ! Portanto, se começar a perceber que está perdendo o controle… leia Jiang novamente !

Os siris na panela

Ha,ha,ha. Quando li este capítulo fui a remotos tempos de meu início de carreira. Mal havia chegado à empresa e fui cumprimentada com um chega pra lá de uma secretária : “eu sou psicóloga, tenho três anos de casa e nunca consegui trabalhar na área de RH daqui… portanto…” a mensagem era: “perca as esperanças de subir na empresa”. Acontece que em menos de um ano eu, de recepcionista da gerência, passei a Coordenadora de Seleção de Pessoal, mais um pouco e era Coordenadora de Seleção e Treinamento. Qual a diferença? Fui para uma área operacional que me permitia fazer estágio em RH, na mesma empresa… o resultado veio em menor tempo do que eu esperava. Trabalhava mais, durante os fins de semana e um domingo de folga ao mês, mas valeu a pena. A promoção veio de forma maravilhosa !

Segundo Chin as mulheres praticam a síndrome do “ siri na panela”, para impedir que as outras subam. Isto porque não precisa tampar uma panela para cozinhar siri. Quando um deles tenta subir à superfície, os outros naturalmente agarram o quase fugitivo e o trazem de volta para a morte coletiva. Wow !

A natureza humana tem este lado subversivo, invejoso. Quando se sentir repelida por alguma “colega” de trabalho, simplesmente, siga a voz do seu coração. Se estiver praticando o TAO ( leia nos posts anteriores sobre o TAO), tenha a certeza de que o sucesso é iminente.

A inveja está na sogra, na cunhada, nos amigos. Acontece que é um fogo que queima a quem pensa usá-lo.  Use a energia contrária que jogam sobre você, para ganhar maior motivação para alcançar os seus objetivos. Como diz katherine Hepburn: “ inimigos são tão estimulantes”. Se esta mesma energia  se apoderar de você, honre a si mesma e veja que não há razão para utilizá-la. Como diz Chin “ veja como uma manifestação perfeita do universo”, o sucesso do outro. Não perca  tempo na construção do seu futuro. Você só tem o agora para isso !

Use o que há de melhor em você para dar apoio às outras  pessoas ! O TAO lhe dará recompensas.

Seis maneiras de ser derrotada

1-       Ignorância dos próprios recursos – Quando não se tem certeza dos recursos e assume um projeto além da sua capacidade, o fracasso pode ser o resultado.

2-       Um gerente incompetente liderando funcionários capazes – Não há nada mais frustrante do que um gerente que tem medo de ser derrotado por você ou por algum colega seu. Quando o gerente é incompetente e medroso, não há troca. Se a gerente tola for você, aprimore-se !

3-       Equipe pouco capaz – A sua competência em contratar pessoas capazes é a chave. Ao invés do MBA somente, busque o que realmente importa para que um profissional venha a ocupar uma vaga em sua equipe.

4-       Um gerente incapaz de criar harmonia em seu ambiente – Evite fofocas e corte-as pela raiz. Converse com as pessoas e coloque o seu ponto de vista sobre a situação e ouça o que o outro tem a dizer. Melhor enfrentar, do que recuar e perder o respeito de toda a equipe.

5-       Um gerente sem capacidade para disciplinar –  O cargo não faz com que você tenha poder. As suas atitudes sim.

6-        Um gerente com poucas habilidades profissionais básicas – Se no contexto geral faltam-lhe habilidades básicas para exercer o seu oficio, e ainda assim, você continua agindo com se as tivesse… a derrota será inevitável.

Desde a primeira vez em que li o livro de Chin-Nig Chu, fiquei fascinada pelas lições de vida que apresenta. Com certeza tive que me readaptar e fazer o que considero a maior dádiva do Criador: a capacidade de reinvenção do ser humano.

Todos nós somos capazes de mudar, de criarmos algo mais elevado para as nossas vidas, de nos transformarmos. Ao invés de ficar em um canto acuada chorando, apontando os outros como a causa dos fracassos, julgando os outros pelos sucessos alcançados… MUDE, ELEVE-SE, AME-SE E PRATIQUE O TAO.

Nos encontramos em breve !

Beijos, pax, lux,

Rejane Santos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s