AUTO SUPERAÇÃO E MUDANÇA

“We all have big changes in our lives that are more or less a second chance”.
        “Todos nós passamos por grandes mudanças em nossas vidas, que são mais ou menos como uma segunda chance” ~ Harrison Ford

Estava pensando sobre a jornada que uma pessoa passa para decidir se deseja ou não continuar no seu trabalho, no seu ramo de atividade, nas acomodações da vida em geral. Ao longo dos anos vamos perdendo a fibra para algumas coisas e, em compensação, ganhando mais  para outras. Desenvolvemos um tipo de respeito a nós mesmos a um nível em que fazemos duas escolhas: não queremos mais ou não toleramos mais . Chegou a hora de mudar ! O que acontece é que a vontade de mudar fica, por vezes, só na vontade. Não tomamos nenhuma medida, não damos nenhum passo. Esperamos a vontade de mudança passar e nem percebemos que nós somos a principal causa e nos lamentamos depois. Na maioria das vezes, deixamos passar a nossa motivação para mudar porque:

1. nos auto sabotamos –  “não sabemos” como dar o primeiro passo, começamos a duvidar do nosso potencial e vêm os questionamentos: será que isso vai mesmo dar certo? Será que vou conseguir? Será que ele/ela vai aceitar o acordo?. Ou  Então, antecipamos problemas com justificativas infundadas: “Ah, se eu tentar fazer isso vou logo ouvir um grande não como resposta. Tenho a plena certeza!” ,“ E se eu cair? Quem vai me segurar? Ninguém!”.

2. procrastinamos – Por quê procrastinamos? Um dos fatores é porque perdemos a auto confiança. Sem auto confiança o referencial da motivação  desce ralo abaixo e estacionamos: uma idéia, um pedido de desculpas, uma nova forma de atuar profissionalmente, um pedido de demissão, um novo empreendimento, uma nova oportunidade, o início de um curso…

3. Experiência/vivências passadas – Esquecemos que fomos bebês um dia. Isso pode soar engraçado ou esquisito, mas já tiveram a oportunidade de observar um bêbê?  Os bêbês repetem os mesmos movimentos centenas de vezes até terem maestria. Eles caem, se machucam e… segundos depois, repetem o mesmo movimento e caem e repetem e isso segue por longo tempo, até que conseguem. Somente desta forma aprendem a engatinhar, a andar, a se alimentar, etc. Eles simplesmente usam as experiências ( dolorosas até) para aprenderem.

Então por qual razão achamos que o nosso passado deve justificar  a estagnação  presente? O passado é para nos orientar, não para nos estacionar. Olhe para o passado ou para o seu momento presente e faça a sua pergunta honesta : o que tenho que aprender com esta situação? Por quê estou estagnada nesta etapa?” Pergunte-se francamente e concentre-se que a resposta virá a qualquer momento. Não vale sabotar a resposta com justificativas…

Estava fazendo o mestrado e tinha  a minha monografia pronta para entregar ao meu orientador. Acontece que levei meio ano para tomar a decisão de entregá-la ! sempre arranjava uma desculpa para me auto sabotar e procrastinar (elas seguem uma à outra). “Ainda não está boa, tenho que pesquisar mais”,  “ E se o meu orientador disser que tenho que reescrever outra monografia?”(mais duas semanas), “Pera ai, tem esse erro de Português ( e mais uma semana), “Nossa, saiu um livro novo sobre o assunto x (irrelevante,claro!) da página Y… tenho que comprar e ler, antes de entregar a monografia”. E, seis meses se passaram…

Acontece que para irmos fundo no nosso processo de mudança, temos que ter auto confiança. Para alimentarmos a  auto confiança, temos que ter um propósito bem definido. Desta forma, quando a falta de confiança chegar com as amigas autosabotagem e procrastinação, teremos o nosso referencial como guia. Um propósito bem definido tem:

1-      Etapas mapeadas,

2-      Prazos estabelecidos,

3-      Comprometimento.

Foi com a Metodologia de Times, que aprendi a usar as ferramentas que se desdobram de um propósito bem definido. Lembro-me bem, em consultoria, que quando os times da qualidade com o qual trabalhava perdiam a confiança, começava a descarrilar o trem. Este descarrilar fazia parte do processo de amadurecimento e aprendizagem do time. Nesta fase, eu mostrava para o time o propósito que tinham definido… Aquilo parecia um renascer ! Naquele momento, reviam as suas metas, prazos e os seus propósitos pessoais para contribuir com os resultados esperados. Um novo senso de propriedade e de comprometimento surgia e se instalava definitivamente. Daquele momento em diante, o time percebia que tudo dependia única e exclusivamente da capacidade de cada integrante em se comprometer com o propósito que haviam estabelecido no passado. A auto confiança de cada um se renovava e o time regressava aos objetivos, desempenhando de forma ainda melhor, muito melhor as suas atividades.

Quando ganhamos a nossa auto confiança de volta, a auto sabotagem e a procrastinação perdem o sentido. O máximo que pode acontecer a partir daí é:

1-      fazermos melhor,

2-      aprendermos mais sobre alguma coisa,

3-      senso de auto superação,

4-      senso de auto realização.

Quando temos um norte que nos guia, nos libertamos do medo de falhar, da auto sabotagem, da procrastinação e reencontramos o prazer que nos levou a uma determinada tarefa ou desafio: motivação (motivare = motivo que leva a uma ação). Quando reencontramos este prazer em realizar o que desejamos, tudo o mais fica pequeno e a indecisão para tomar a ação necessária, fica pequena, porque confiamos e nos comprometemos com os nossos propósitos. Ganhamos uma segunda oportunidade para sermos mais felizes ainda.

Quanto a monografia… Tive que fazer correções “cosméticas” e obtive êxito. No instante em que tomei consciência da causa da minha estagnação e do meu propósito… acabou !

Compartilhe a sua experiência sobre auto superação e mudança. Tenho a certeza de que poderá ajudar a muitas pessoas que passam por este processo. Mesmo se for para “casar ou comprar uma bicicleta”! Cada experiência é única.

Até o próximo bate papo !

Beijos, Rejane

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s